Percepção Pública
da C&T no
Brasil 2015

O Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) realizaram a quarta edição da pesquisa sobre “Percepção Pública da Ciência e Tecnologia no Brasil”. Esse estudo teve como objetivo principal fazer um levantamento do interesse, acesso à informação, conhecimento, bem como comportamentos, hábitos e atitudes dos brasileiros em relação à C&T, tendo como público-alvo a população brasileira adulta, homens e mulheres, e jovens com idade igual ou superior a 16 anos.

Explorando
RESULTADOS

1962 entrevistas realizadas em todo o Brasil +

As entrevistas foram realizadas entre os dias 22/12/2014 e 16/03/2015, com amostra probabilística e por cotas, separadas segundo região, cidade, gênero, idade e escolaridade

* Amostra segundo critérios e dados do IBGE

A atitude e o interesse sobre C&T

A atitude dos brasileiros em relação à ciência e à tecnologia é muito positiva e otimista. Há uma expectativa de que a ciência seja um fator de transformação para melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Isso tem a ver com a percepção da ciência como um instrumento que gera resultados aplicáveis às suas vidas e capaz de solucionar problemas, como por exemplo, na área de saúde e meio ambiente.

Otimismo sobre os benefícios da C&T

A grande maioria dos brasileiros acredita que C&T traz mais benefícios do que malefícios para a humanidade.

Em sua opinião, a Ciência e Tecnologia trazem mais malefícios ou benefícios para a humanidade?
Imagem do Cientista
Essa visão positiva se estende ao cientista, visto como um agente de transformação social, que contribui para o crescimento do País e o bem-estar da sociedade.

Descrição

Motivação

Demostram preocupação com questões de importantes impactos tecnológicos:

  • Maior grau de preocupação com pesticidas do que com transgênicos.

  • Preocupação grande com efeitos das mudanças climáticas.

  • Tais preocupações são maiores em pessoas que declaram maior interesse em C&T e têm mais acesso à informação.

Grau de preocupação com a C&T

Os brasileiros se mostram bastante preocupados com algumas questões local e globalmente relevantes nas quais a C&T está envolvida.

GRAU DE PREOCUPAÇÃO DE 1 A 10

9.2
Atitudes positivas
e críticas
Apesar da visão otimista, a postura dos brasileiros também é crítica. A maioria da população reconhece a importância de regulações e controle social sobre C&T, em especial no que diz respeito aos aspectos éticos e políticos da pesquisa.
1 de 16
É necessário que os cientistas exponham publicamente os riscos decorrentes dos desenvolvimentos científicos e tecnológicos

Acesso à informação sobre C&T

A enquete forneceu dados ricos sobre o acesso à informação e a divulgação científica. Embora a atitude dos brasileiros seja positiva e o interesse por C&T seja alto, o acesso à informação é limitado e a desinformação é grande.

Foram investigados os seguintes meios de informação: internet, jornais impressos, revistas, livros, rádio e conversas com amigos. A TV continua prevalente e a internet vem crescendo.

1 de 7

Lê sobre C&T em livros?

Lê sobre ciência e tecnologia na internet

Muitas pessoas declaram utilizar, como fonte para acessar informação de C&T, sites de instituições de pesquisa, seguidos de sites de jornais e revistas, facebook, wikipedia e blogs.

Meios mais utilizados na internet para obter informações sobre tecnologia

1 de 12

Site de Instituições de pesquisa


42.4%


Apesar de um interesse declarado bastante elevado, e apesar de uma visão substancialmente positiva sobre C&T, os brasileiros continuam tendo pouco acesso à informação científica e tecnológia, especialmente nas camadas sociais de menor escolaridade de renda

2015

Lembra o nome de alguma instituição que se dedique a pesquisa científica no País

Lembra o nome de algum cientista brasileiro famoso

2015

A visitação a espaços de difusão cientifico-cultural (museus e centros de C&T, museus de arte, bibliotecas, jardins botânicos, zoológicos e parques ambientais) e a participação em atividades públicas de popularização da ciência (Feiras e Olimpíadas Científicas, Semana Nacional de C&T) aumentou no Brasil ao longo da última década. Contudo, a visitação a museus e centros de C&T continua ainda muito baixa, se comparada com padrões europeus, e é extremamente desigual: o acesso é muito menor em camadas de renda e escolaridade mais baixa.

Visitou biblioteca nos últimos 12 meses

Motivos para não visitar museu ou centro de ciência e tecnologia

Quando questionados pela baixa visitação a esses espaços, as respostas mais frequentes demostram muito mais falta de acesso ou de conhecimento do que a falta de interesse. Ou seja, a oferta é restrita, a informação é esparsa.

Avaliação sobre C&T no Brasil

Os brasileiros apoiam, em sua grande maioria, o aumento do investimento público em C&T. Se comparada esta posição, obtida em enquete similar, com outros países, a diferença é marcante: nos EUA, Espanha e França fica em torno de 40%.

Temos uma população que respeita, valoriza e tem interesse na ciência e na tecnologia.

Nossa população também indica suas prioridades

1 de 20

Site de Instituições de pesquisa


51.9%